Conteúdos Materiais TV Corporativa/Mural Digital

Qual o Custo da TV Corporativa? Conheça os Elementos de uma TV Corporativa e seus CustosTempo de Leitura: 6 minutos

Custo da tv corporativa
Escrito por Eric Vazzoler

Você sabe quanto custa uma TV Corporativa?

Essa é uma dúvida comum para quem está pensando em implementar esse canal de comunicação na empresa e, geralmente, é o primeiro aspecto a ser analisado pelos responsáveis.

Pensando nisso, desenvolvemos e disponibilizamos no final desse artigo uma planilha para você estimar o custo da TV Corporativa.

Mas antes de fazer os cálculos, é importante que você conheça todos os elementos dessa ferramenta. Se você prestar atenção apenas no custo, pode acabar negligenciando fatores fundamentais para garantir a efetividade deste canal e o sucesso do projeto como um todo.

Confira:

Os Elementos de uma TV Corporativa

#1 – Equipamentos (Hardware)

Aqui se enquadram todos os equipamentos do sistema, ou seja, a parte física do projeto.

O hardware básico envolve as TVs, os players, os suportes, o cabeamento e os equipamentos para conectar os players à internet, como modems e roteadores.

  • Telas: podem ser de LCD, LED, plasma, entre outros, mas é sempre aconselhável utilizar monitores LFD, que são profissionais e feitos especificamente para esta aplicação.
  • Players: São os equipamentos que irão reproduzir as mídias nas telas. Podem ser mini-PCs, players desenvolvidos especificamente para TV Corporativa, Android players ou players embarcados, que são reprodutores embutidos nos monitores LFD.

#2 – Software de Gerenciamento

Esta é a escolha mais importante de um projeto de TV Corporativa.

O software de gerenciamento de suas telas é o painel de controle da sua programação e será uma das principais ferramentas para a operação diária da sua rede de telas. Por isso, é essencial estudar as opções do mercado e escolher a que mais se adapta às suas necessidades.

Neste ponto, tome cuidado com os software de TV Corporativa grátis. Geralmente essas soluções não possuem todos os recursos necessários para gerenciar adequadamente as suas telas, ou não há nenhum tipo de suporte técnico.

As funções básicas de um software de TV Corporativa são:

  • Gerenciamento da programação – Através da criação de playlists, define-se a sequência dos conteúdos exibidos. Também é importante ter a opção de criar campanhas, onde mídias específicas são inseridas na programação por um tempo específico, baseado na data de início e fim de sua veiculação e também na quantidade de exibições da mídia por dia.
  • Armazenamento dos conteúdos – Também é responsabilidade do software cuidar do armazenamento de todos os seus conteúdos, seja na nuvem ou em um servidor local, para posteriormente distribuir estes conteúdos para o armazenamento individual dos players.
  • Monitoramento – O software deve trazer uma visão geral e centralizada de tudo que está acontecendo em cada um dos pontos da TV Corporativa.
  • Ferramenta de criação de conteúdos – O software de TV Corporativa também precisa trazer uma agilidade na hora de criar novos conteúdos a serem exibidos. A funcionalidade de ter uma ferramenta de criação integrada com o software de monitoramento é essencial para uma equipe de Comunicação Interna tenha agilidade para criar seus próprios conteúdos.

#3 – Conteúdos

Em um projeto de TV Corporativa, o conteúdo também é rei!

Software e hardware são elementos que definirão a facilidade da operação e a escalabilidade da rede de telas, mas é o conteúdo que definirá o sucesso do projeto inteiro. Afinal, ele é o produto entregue aos colaboradores.

Por isso, além de investir em conteúdos de qualidade, as mensagens precisam ser adaptadas para esse canal. A TV Corporativa, ou Mural Digital, é um formato diferente de comunicação, com características próprias. Ela não é igual ao jornal mural, muito menos à intranet da empresa.

Saiba mais lendo o artigo: Conteúdo para TV Corporativa – E-Book com 99 Ideias para Encantar seus Colaboradores

#4 – Implantação e Manutenção dos Equipamentos

Telas, players e software são os principais custos de um projeto de TV Corporativa, mas não podemos esquecer da instalação e manutenção de todos esses equipamentos, e neste ponto, a escolha entre as opções disponíveis faz muita diferença.

Imagina montar um PC, instalar Windows, instalar anti-virus, configurar o sistema para impedir atualizações automáticas, instalar software de exibição da programação, etc. É a mesma coisa que acionar seu departamento de TI para montar uma nova estação de trabalho de algum funcionário novo.

Para projetos com 2 ou 3 telas isto não é tão perceptível, mas e quando se tratam de 20 ou 50 telas? Toda vez que uma nova tela é instalada, ou quando é necessário substituí-la, tudo isto tem que ser refeito.

Por isso, não é recomendado utilizar equipamentos de uso genérico, como o PC ou players Android de baixo custo. Escolha players profissionais, desenvolvidos para funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana e especificamente para aplicações de TV Corporativa.

O mesmo vale para as telas. Dê preferência aos monitores profissionais, conhecidos como monitores LFD.

#5 – Operação

Novamente neste ponto, a escolha das tecnologias utilizadas no projeto irá impactar no custo da TV Corporativa.

Por exemplo, é comum encontrar projetos onde são utilizadas uma smart TV e um pen-drive para reproduzir os conteúdos, aplicação também conhecida como TV Pendrive.

Essas soluções improvisadas, ao invés de solucionar um problema, acabam criando vários outros.

Imagina atualizar a programação de várias TVs Pendrives. Esse gasto operacional justifica a economia em não optar por uma solução profissional? Sem contar que com esta abordagem perde-se um elemento que faz toda a diferença em um projeto de TV Corporativa: a conectividade com a internet de cada tela.

Com telas conectadas na rede, e utilizando um software de gerenciamento para a TV Corporativa, é possível monitorar o status das TVs, modificar a programação remotamente e, principalmente, automatizar as informações exibidas através de feeds RSS ou de integrações com outros programas.

O resultado disso será uma TV Corporativa dinâmica, com conteúdos sempre diversificados e fáceis de serem atualizados – isso quando não se atualizam sozinhos. Essas características irão facilitar a vida dos responsáveis por este canal de Comunicação Interna da empresa.

Resumindo, os custos de uma TV Corporativa são: telas, players, software de gerenciamento, implementação, manutenção, produção de conteúdos e gestão da rede.

Para estudar mais a fundo todos esses detalhes que impactam o custo da TV Corporativa, você pode fazer o download do nosso e-Book: “eBook – TV Corporativa – Como fazer o Projeto Caber no Orçamento”.

Estime o Preço do seu Projeto

E para auxiliar você a estimar o custo da TV Corporativa, nós da Progic disponibilizando uma planilha para calcular o seu projeto.

Nela está incluso os principais custos: telas, players e software. Os preços das telas, do mini-PC e Android player são estimados. Você pode modificá-los caso tenha outros valores de seus fornecedores.

Basta preencher a quantidade de telas, de players e de licenças de exibição do software da Progic. Será calculado o valor do investimento inicial e da mensalidade do seu projeto. Confira:


Sobre o autor

Eric Vazzoler

Engenheiro eletricista deslumbrado pela Comunicação com os Colaboradores e pelo Marketing Digital. Líder da equipe de Marketing de Conteúdo da Progic. Apaixonado por livros, filmes, músicas, games e pedalar no meio da natureza.